libertyzine
Quando a edição original deste livro foi publicada (em 1973), o novo movimento libertário nos Estados Unidos estava em sua infância. Em cinco anos, o movimento amadureceu com espantosa velocidade e se expandiu grandemente tanto em quantidade quanto em qualidade. Assim, embora a discussão do libertarismo neste livro tenha sido fortalecida e completamente atualizada, a maior mudança está em nosso tratamento do movimento libertário. O primeiro capítulo original, "O novo movimento libertário", tornou-se irrelevante e obsoleto e foi transformado num apêndice, que delineia a complexa estrutura do atual movimento. O novo capítulo I, "A herança libertária", faz uma breve, porém necessária, apresentação histórica da tradição americana e ocidental de liberdade, de seus sucessos e fracassos, abrindo caminho para nossa discussão de seu renascimento no movimento atual. Um novo capítulo 9 foi adicionado, sobre o tópico vital da inflação e dos ciclos econômicos e do papel do governo e do livre-mercado em aliviar esses males. Finalmente, no capítulo final, sobre estratégia, foi adicionada uma apresentação e uma explicação de minha recente convicção de que a liberdade vai triunfar, e de que vai dar grandes passos não apenas no longo prazo mas também de imediato — em suma, de que a liberdade é uma idéia cuja hora chegou.

Devo a origem e a inspiração deste livro ao meu primeiro editor, Tom Mandel, que foi capaz de antecipar o enorme crescimento em tempos recentes do interesse no libertarismo. O livro não teria sido concebido nem escrito sem ele. Para esta edição revisada, Roy A. Childs, Jr., editor da Libertarian Review, foi extremamente útil ao sugerir as mudanças necessárias. Eu gostaria também de agradecer a Dominic T. Armentano, do departamento de economia da Universidade de Hartford, Williamson M. Evers, editor da Inquiry, e Leonard P. Liggio, editor da Literature of Liberty, por suas bem-vindas sugestões. O entusiasmo sem limites de Walter C. Mickleburgh para com este livro foi de importância vital para a preparação da edição revisada; e Edward H. Crane III, presidente do Cato Institute, de São Francisco, foi uma indispensável fonte de auxílio, encorajamento, conselhos e sugestões.

Murray N. Rothbard
Palo Alto, Califórnia
Fevereiro de 1978
Murray N. Rothbard (1926-1996) foi um dos maiores economistas da Escola Austríaca e o fundador do moderno anarco-capitalismo. Em seus mais de 25 livros, defendeu uma síntese entre a economia da Escola Austríaca, o direito natural, o anarquismo individualista americano e o isolacionismo da Velha Direita dos Estados Unidos.
 Blogger.com